Salve salve pessoal!  Dando continuidade a série de dicas de livros aqui no Talknow, trago indicações de livros sobre Tipografia, tema que foi o abordado no nosso primeiro Hangout Especial, com a presença do nosso amigo Henrique Nardi. Caso você tenha uma dica de livro, mande para contato@talknowdesign.com, com pelo menos 1 link onde posso encontrar ele em qualquer loja online.

Confira o nosso Hangout Especial sobre Tipografia

 

Elementos do estilo tipográfico

Cosac & Naify

56FG1

Livro de enorme sucesso, traduzido para línguas como russo e grego e já em sua terceira edição revista (ou “versão 3.0″), finalmente é publicado em português, inaugurando série desta editora sobre design de produto e tipografia. Escrita, projetada e composta pelo tipógrafo, ensaísta e poeta norte-americano Robert Bringhurst, a obra reúne e discute em profundidade os conhecimentos que a história da tipografia ocidental transformou em tradição ao longo dos últimos 600 anos, respaldado por uma linguagem deliciosamente acessível, que a tornou uma unanimidade entre os designers gráficos do mundo inteiro. O livro sustenta sua afirmação de que não existe problema tipográfico que não seja, também, problema de linguagem, em um cabedal de informações práticas, que fornece desde o início: questões como o espacejamento de letras e palavras ou modos de recuar um parágrafo; tamanhos, estilos, famílias e contrastes das fontes de um texto; e muito mais.

 

Pensar com tipos: um guia para designers, escritores, editores e estudantes

Ellen Lupton

 

pensarcomtipos_gde

Aliando uma reflexão ampla sobre as teorias da comunicação e uma preocupação extremada em fornecer as bases instrumentais para a compreensão e utilização das diversas tipografias, o livro cobre uma lacuna entre os livros tradicionais de design. Ellen Lupton, uma das mais renomadas autoras e educadoras na área de design gráfico dos Estados Unidos, alia teoria contemporânea, prática informada, prosa clara e projeto visual inteligente. Pensar com tipos é uma excelente porta de entrada para o mundo da tipografia, além de um ótimo companheiro para os cursos da área. Ao longo do livro, as informações teóricas aparecem sempre acompanhadas de exemplos práticos, e os exemplos práticos aparecem sempre contextualizados na história e na teoria do design. Os ensaios trazem panoramas históricos e teóricos abrangentes, que vão das origens da tradição aos impasses dos novos meios de comunicação. Um apêndice com “dicas úteis, alertas agourentos e outras fontes” complementa o livro, incluindo um pequeno guia de preparação, edição e revisão de textos para designers. Ao fim e ao cabo, Pensar com tipos, como o próprio título sugere, não trata tipografia como um fim em si mesma, com seus vícios, fetiches e clichês auto-referenciais, mas como uma atividade “com a qual o conteúdo ganha forma, a linguagem ganha um corpo físico e as mensagens ganham um fluxo social.”

 

A evolução da escrita: História ilustrada

Editora Senac Rio

304FG1

Esse rico material mostra desde registros pictográficos à classificação das letras segundo seus estilos, traçando um paralelo com movimentos artísticos. O autor passa pela História dos principais calígrafos, tipógrafos e impressores que, aliando senso estético à técnica, contribuíram para a evolução da escrita e a construção da cultura ocidental.

 

Tipografia: Uma apresentação

2AB Editora

363FG1

Adotado por cursos e concursos de nível superior em todo o país, Tipografia: Uma apresentação é recomendado como uma primeira aproximação com a Tipografia – recurso fundamental para qualquer projeto de programação visual. Nesta nova edição, ampliada, o designer tem acesso, de maneira objetiva e clara, a parâmetros indispensáveis para a eficiência e o desenvolvimento criativo de seu projeto.  Na obra, Niemeyer apresenta detalhes sobre os tipos e as famílias tipográficas, um histórico (agora ampliado) da Tipografia e os tipógrafos mais importantes, noções tecnológicas sobre fontes e considerações sobre seleção e aplicação de tipos nos projetos de design gráfico. Traz em seus anexos ferramentas úteis para o dia-a-dia do designer, difíceis de obter: equivalência entre nomes das famílias clássicas, abreviaturas relativas às variações estruturais e os prefixos e sufixos adotados pelas distribuidoras para sua identificação. Com novo projeto gráfico, esta última versão traz ilustrações maiores e mais arejadas e continua sendo acompanhada por índice remissivo, facilitando a consulta. A informática trouxe Uma facilidade ímpar na disponibilidade e na aplicação de recursos tipográficos. Mas, junto com ela, gerou numa inegável banalização desses recursos. É preciso dispor de critérios mais consistentes na aplicação da Tipografia. Tipografia: Uma apresentação é Uma ferramenta para isso.

 

Tipos Latinos 2010 – Catálogo da Quarta Bienal de Tipografia Latino-Americana.

Cardinali, Luciano (coordenador)

893FG1

Entre abril e julho de 2010 a América Latina abrigou o maior evento de design tipográfico da história do continente. Tipos Latinos é o espaço para a reunião e divulgação do design tipográfico na América Latina. Atualmente possui sede em 14 países latino-americanos: Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guatemala, México, Peru, Paraguai, Uruguai e Venezuela. A Bienal Tipos Latinos 2010 aponta um fortalecimento do design e das redes culturais que estão se estabelecendo entre os países Latinos e suas necessidades de registro histórico-cultural atribuindo à Tipografia a função de veículo desse repertório. A exposição acontecerá simultaneamente em 14 países latino-americanos. Toda a programação, palestras e fotos dos os espaços expositivos nos países podem ser acessados permanentemente em www.tiposlatinos.com    

 

A Arte da Tipografia: Composição tipográfica fotocomposição e tipografia digital

Zapf, Hermann

843FG1

Fascinados pela simplicidade de formatar um design na tela do computador, e de corrigi–lo ou mudá-lo, esses noviços podem se sentir orgulhosos de seus feitos até que aprendam a valorizar e apreciar a qualidade da impressão e descobrir que ela, também, é importante para o seu trabalho. Apesar disso, até mesmo os erros são uma parte necessária da experiência formativa, e quanto mais fazem experimentos com a editoração eletrônica, mais alto serão seus padrões de boa tipografia.

 

Tipografia (Coleção Design Básico)

Gavin Ambrose e Paul Harris

1123FG1

Oitavo livro da série design Básico, tipografia examina e ilustra os conceitos básicos da arte de dar forma visual a uma idéia escrita. Partindo da definição dos principais termos da área e da classificação dos tipos, a obra segue discutindo a composição com tipos, a geração de tipos e a produção e prática tipográfica. Com uma combinação de conceitos teóricos e estudo detalhado de trabalhos contemporâneos, os autores Gavin Ambrose e Paul Harris mostram que teoria e prática andam juntas e que boas decisões tipográficas exigem um bom conhecimento do tema.

 

Novo Projeto Tipográfico

Rocha, Claudio

1365FE1

Porque desenhar um Novo alfabeto? Por que escolhemos Helvetica e não Arial? Pelo mesmo motivo que o homem projeta novas arquiteturas ou produz outros vinhos. Porque cada época tem suas próprias características estéticas e éticas; tem suas roupas, comportamentos, gírias – e tipos. Assim podemos entender a explosão tipográfica das últimas duas décadas. Mas para compreender esse universo é preciso mais do que creditá-lo às facilidades tecnológicas: é necessário assimilar o ambiente cultural em que a tipografia se insere. A obra de Claudio Rocha nos ajuda a entender, a usar e a apreciar todos os tipos que usamos no dia a dia. E vai além, compelindo-nos a desenhar letras com a mesma emoção com que desenhávamos nos cadernos escolares. Este livro nos guia pelos caminhos contemporâneos do design Tipográfico e de seus personagens encantadores, abrindo perspectivas para que possamos curtir esse universo que encanta milhares de aficionados mundo afora.

 

Tipografia Pós Moderna

2AB Editora

361FE1

Morte da Tipografia, end of press, novas tecnologias, pós-modernismo, desconstrução, new wave, retrô, punk, new tribalism, malha, gráfica orgânica. O design gráfico parece ter perdido o rumo, tal a radicalidade dos questionamentos que sua prática tem sofrido desde os anos 1980.

A Tipografia vem desempenhando papel fundamental neste processo, e ela mesma tem sofrido ataques que escandalizam os mais puristas. Em Tipografia pós-moderna, João Pedro Jacques faz um mapeamento das principais iniciativas de renovação do design gráfico mundial nos últimos anos, especialmente com relação àTipografia. Oferece ao leitor nomes, datas, referências e conceitos de cada uma destas escolas, relacionando-as entre si, num panorama objetivo e conciso que põe fim a confusões e permite ao designer acompanhar com maior segurança os novos caminhos de sua atividade.

 

______________________________

Cecílio Mendes, 22 anos, carioca, é Analista de Marketing / Criação na Telefônica | Vivo, Designer Freelancer e Ilustrador nas horas vagas. Tem um Estúdio de Design que desenvolve Sistemas de Identidade Visual e Design Gráfico em geral para clientes do mundo todo. Encontrou na ilustração abstrata um hobby e uma paixão que o motiva sempre a buscar novas inspirações e técnicas.